Irrigação por chuva

A irrigação por chuva começa a se desenvolver com a invenção dos aspersores e tubos leves de aço com engates rápidos. Como os custos de produção e construção eram altos, o objetivo era melhorar e reduzir o custo de sprinklers, tubos de alumínio e usinas de bombeamento eficientes. Com a redução de custos, o leque de aplicação da irrigação de águas pluviais também aumentou. Mas apesar de todas as inovações e melhorias nas técnicas de irrigação com água da chuva, ao longo do século passado muitos agricultores e produtores em todo o mundo usaram técnicas de irrigação de superfície. A razão para isso foi a falta de informações sobre tecnologias avançadas e o custo de mudar seus métodos desatualizados para um método de irrigação mais eficiente. A irrigação com água da chuva atualmente domina o uso mundial.

Os componentes básicos de qualquer sistema de irrigação por água da chuva são:

  • fonte de água, como um reservatório, poço, canal ou curso de água,
  • uma bomba de pressão acionada por um motor de combustão interna ou um motor elétrico, mas não necessária se a água na fonte for pressurizada,
  • rede de tubulações principais que fornecem água da bomba para as tubulações de distribuição,
  • tubulações de distribuição ou laterais que fornecem água da tubulação principal para o aspersor,
  • aspersores que pulverizam água no solo e que são instalados nas distâncias corretas para pulverizar uniformemente a água e
  • válvulas de controle de fluxo

Quando os aspersores são distribuídos uniformemente, o sistema de irrigação proporciona uma distribuição relativamente uniforme da água sobre a área irrigada. Os sistemas de aspersão são normalmente projetados para fornecer água ao solo com menos do que sua infiltração, porque a quantidade de água infiltrada a qualquer momento depende da quantidade de água fornecida e do tempo de operação dos aspersores, e não da capacidade de absorver o solo.

Navodnjavanje kišenjem efikasnost sustava

A irrigação com água da chuva tem muitas vantagens, mas também desvantagens. Se o sistema de irrigação for projetado de forma otimizada e bem mantido, alta eficiência e economia de água podem ser alcançadas. Como já mencionado, a irrigação da água da chuva não depende da capacidade de infiltração do solo, mas adapta-se a ela. Não é necessária nenhuma preparação do terreno, o que é uma grande vantagem em relação a outros sistemas de irrigação, pois não requer grandes trabalhos preparatórios. Dependendo do estágio de crescimento das plantas, é possível ajustar a intensidade da irrigação. Por exemplo, na fase de germinação, as plantas precisam de pouca água, então a irrigação de baixa intensidade é realizada. O sistema pode operar com baixo fluxo na fonte e se adaptar à quantidade de água disponível.

Navodnjavanje kišenjem

As desvantagens da irrigação com água da chuva são principalmente de natureza financeira. Os custos iniciais são mais altos do que para outros sistemas de irrigação, mas não é necessário nivelamento muito caro. Há também custos significativos para a energia necessária para fornecer água pressurizada. Para minimizar esses custos, é necessário escolher a unidade de suprimento ideal. Ele deve fornecer a pressão e a vazão necessárias aos aspersores e, ao mesmo tempo, não deve ser superdimensionado, pois isso aumenta ainda mais o custo do sistema de irrigação. Outra desvantagem de tal sistema é a remoção de água pelo vento se a irrigação ocorrer em condições de vento. A evaporação da água durante o tempo seco também pode ocorrer.

Os sistemas de irrigação de águas pluviais são divididos em dois grupos, dependendo da posição do aspersor: estável e móvel. Nos sistemas estáveis o pulverizador permanece em uma posição constante, enquanto nos sistemas móveis os pulverizadores são movidos no sentido circular ou retilíneo utilizando as laterais. Os sistemas de irrigação estáveis geralmente usam sistemas estáveis, que exigem muito pouco trabalho de campo durante a estação de irrigação e podem ser totalmente automatizados.

Hoje, a irrigação por chuva domina a aplicação paisagística em todo o mundo. É usado em sistemas com pequenos aspersores pop-up normalmente usados em quintais, até sistemas com grandes aspersores pop-up usados para irrigar campos esportivos. No paisagismo, a água utilizada para irrigação pode ser de 25 a 70% do consumo total, dependendo da localização do sistema. A maior parte da água usada para manter a paisagem é a irrigação do gramado. Os gramados exigem mais água do que a maioria das plantas, mas muitas vezes são regados em excesso, o que é o motivo de tanto consumo de água.

 FPS antifrost kišenje

Escolher sistemas de irrigação eficientes pode significar a aplicação de tecnologias muito avançadas e equipamentos caros. Mas a escolha de equipamentos caros não é o único fator para projetar um sistema eficiente e de qualidade. Às vezes pode ser apenas um simples ajuste do tempo de rega durante os meses de inverno ou durante cada estação. A combinação de tecnologias e produtos avançados de irrigação com um sistema, instalação e manutenção bem projetados fornece um sistema de irrigação eficiente que comprovadamente reduz o uso de água e garante a saúde das plantas.